Publicado em por Arthur Campos

Culinária Libanesa, receitas que te farão viajar pelos sabores do Líbano

Trazendo as cores, texturas e sabores do coração do Líbano para a sua casa, o livro Culinária Libanesa oferece mais de 500 receitas, repleto de mezzes inspiradores, pratos deliciosos e sobremesas irresistíveis, além de receitas adicionais dos chefs convidados Greg Malouf e Yalla Yalla’s Jad Youssaf.

A dieta variada que vem do Líbano é perfeitamente adequada à cultura contemporânea, com ênfase em frutas frescas, vegetais sazonais e cereais integrais nutritivos. Uma cozinha ao mesmo tempo econômica e adaptável, tanto para os vegetarianos quanto para os amantes de carne, é ideal para reuniões familiares e variadas ocasiões sociais.

Localizado na costa oriental do Mediterrâneo, o Líbano é descrito como uma porta de entrada para o Oriente Médio e exibe influências cristãs e islâmicas em uma dieta que combina influências turcas, européias e árabes do tempo do Império Otomano e da ocupação francesa do pós-guerra.

Os leitores podem sentir o clima dos desertos da Arábia com o tradicional assado de domingo, enchendo uma perna de carneiro com damascos, nozes e hortelã fresca, e temperarando-a com cardamomo, gengibre, alho e noz-moscada.

A tradição cristã de jejuar só com peixe na sexta-feira também pode ser vista na simplicidade por trás de muitos pratos de frutos do mar como Samak Meshwi ou “robalo assado”, onde filés inteiros são aromatizados com um pouco de azeite, coentro, alecrim e sal marinho .

Crepes franceses finos são surpreendentemente cheios de iogurte de pistache, enquanto brûlée é aromatizado com água de petalas de rosas e macaroons parisienses possuem gosto de canela e especiarias.

No livro, Salma também descreve uma dieta intrinsecamente ligada aos ritmos da natureza, dependendo da pesca, terras agrícolas, pomares e oliveiras que compõem a casa de sua família. Ela cresceu em um país se recuperando da guerra civil, uma terra com transporte limitado e poucos recursos. Como sua avó e sua mãe, ela aprendeu a ser engenhosa, trabalhando em colaboração com o campo local em sua fazenda em Mazraat.

Os anseios por um estilo de vida mais sustentável serão fascinados pelas histórias de infância de Salma, onde tudo foi plantado, colhido, conservado e preservado para alimentar uma família durante todo o ano.

No outono, a família de Salma se enchia de sopas e guisados quentes, como a Sopa de Abóbora Butternut, temperada com pimenta e amêndoas torradas. No verão, as refeições tornaram-se mais leves, usando frutas frescas e vegetais folhosos. E depois de cada refeição, durante todo o ano, sorvetes e doces de Pistache e Bolinhos azedos de Figo.

Salma passa o seu tempo alimentando seus entes queridos, o que pode ser presenciado neste novo e lindo livro de culinária, onde ela espera encorajar seus leitores a fazer o mesmo.

Nós sempre cultivávamos nossos próprios grãos. Quando eles estavam frescos no verão, nós os costurávamos juntos com agulha e linha, como colares, para pendurá-los para secar. Quando precisávamos deles no inverno novamente, era só deixá-los na água e eles surgiam como novos outra vez.

Salma Hage


Carrinho de compras
Ernest Books